segunda-feira, 21 de maio de 2012

O Livro das Caras já era!

Nunca fui muito dado a Facebook´s, nem Orkut´s, nem Hi5´s, nem a nada dessas coisas que por aí pairam sobre as nossas cabeças, e das quais, quem não tem a respectiva conta aberta e alimentada, é considerado, quase, um info-excluído.

Nunca fui dado também a blogs. Apenas no papel de leitor anónimo, com raríssimos comentários colocados aqui e ali.
Mas isto passa...

Pois bem, confesso: tenho uma conta no FB!
Uma conta dos meus tempos de fóruns, em que, não tendo nada mais útil para fazer, lá me resolvi inscrever naquela coisa e dizer ao mundo "estou cá"!

Sempre me fez confusão aquilo, por uma série de razões.

Em primeiro lugar, porque não sou suficientemente anónimo (na minha rua e não só) para que tenha de me andar a expor por aí. Aliás, exposição é o que menos procuro, pelo menos se considerar aquela exposição clara e aberta, e não a outra, ao abrigo de um qualquer perfil de blog.

Em segundo, porque é uma parvoíce dizer que tenho triliões de amigos (no FB), quando na vida real, e como convém, os verdadeiros se contam pelos dedos de uma mão, eventualmente duas (uma, vá!).

Em terceiro, porque me irrita o spam da fulana de tal que quer, à força toda, que lhe dê comida à vaquinha ou que faça um like num sitio qualquer (o que tu queres, sei eu, diria o outro...!), para ganhar um fósforo queimado, metade de uma maça e uma chiclet Gorila.

Em quarto, porque se quiser dizer ou mostrar algo aos meus amigos ou conhecidos, pego no telemóvel ou envio um email, coisa que qualquer comum mortal faz.
Ou então faço-o cara-a-cara, coisa que antigamente parece que existia mas que agora, pelos vistos, anda em desuso.

E em quinto, porque nunca investi tempo suficiente naquilo para me convencer que o Livro das Caras é mesmo algo de extraordinário e sem o qual não consigo viver.

Por isso, a conta vai ao ar.

Adeus amiguinhos ( aqueles que eu nunca vi, na vida real, em pele e osso, e que não faço a mínima ideia quem são).
Os sobrantes (de lá, muito poucos), sabem onde me encontrar.

Fui!

9 comentários:

  1. Por acaso,tbm ando com vontade de fazer o mesmo...

    ResponderEliminar
  2. nunca tive o livro das trombas e sei que nunca vou ter...

    ResponderEliminar
  3. Mamã, força. Não tenhas medo. Aquilo não dói!

    N, nunca digas nunca. Um dia ainda terás de fechar uma conta. É mais forte do que nós, o coiso. :)

    ResponderEliminar
  4. o livro das trombas, como carinhosamente lhe chamo, exige exposição... ora eu não gosto de me expor ;)

    ResponderEliminar
  5. gosto... e tu gostas de ser provocado? ou preferes provocar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem uma coisa, nem outra.
      Só estou aqui sossegado no meu cantinho... ;)

      Eliminar
  6. ahahahahahah

    (e depois queres visitas? ;)

    ResponderEliminar