segunda-feira, 3 de setembro de 2012

O Presidente e o Rei

Realmente, este país é uma anedota!

Primeiro, foi este.

Atrás dele, vem o Rei(naldo).

Ora, uma vez que o menino não passa por nenhum problema familiar grave, tratando-se, apenas e só, de uma questão profissional, pergunto: triste porquê, ó meu?!

Por isto? Não te chega?
Ou o prémio que o Iniesta tem em casa tinha de ser teu, desse por onde desse?

Tristeza é isto, ou isto, ou isto, ou isto, ou isto, ou isto, ou isto (podia continuar nisto a noite toda, com links mais ou menos recentes, que seriam sempre actuais, mas penso que já deu para perceber...).

Tristeza é aumentar de dia para dia o número de casais desempregados.
Tristeza é haver milhares e milhares de jovens que têm de seguir o conselho / convite do nosso digníssimo e excelso PM e zarpar daqui pra fora.
Tristeza é haverem cada vez mais crianças que vão para a escola de barriga vazia.
Triste é a nossa justiça que gasta milhares de euros para julgar um caso de um roubo de 14 enquanto os gajos que desviam milhões continuam por aí a rir-se.
Por causa dos submarinos, há gente condenada na Alemanha. Aqui. no Eldorado, e no mesmo caso, no pasa nada. E isso também é triste.

Gente semi-analfabeta, que, na maioria dos casos, o máximo que consegue escrever é o seu nome em jeito de autógrafo, ainda tem a lata de vir para a Comunicação Social chorar-se?
Brincamos?
Nos dias de hoje, brincamos?
Cambada de tristes (sim, tristes!!!) que não têm a mínima noção do país e do mundo real e das dificuldades que milhares e milhares e milhares passam no dia a dia.

Triste?
Pah... se não dá para comprar um Ferrari, compra uma coisa mais económica e dá-te por feliz por ainda estares a abastecer o depósito em Espanha, porque se tivesse de ser em Portugal, upa, upa, então é que não te aguentavas...

E antes de vires falar em tristezas, lembra-te que ganhas mais num mês que muitas famílias inteiras ganham (todas juntas) numa vida de trabalho árduo.

Por isso, continua a fazer o que sabes melhor, concentra-te no teu trabalho (e sim, reconheço-te a capacidade de trabalho e de sacrifício), e dá-te por feliz pelos gordos cheques mensais mas, por todos aqueles que estão realmente tristes, faz-lhes um favor: fecha a matraca e poupa-te a cenas... tristes.

Vão mas é mamar no real manguito do Zé Povinho e não gozem com os parolos que vos sustentam!


7 comentários:

  1. Respostas
    1. Ainda havia muito mais para dizer.
      O país é fértil...

      Eliminar
  2. Sim! Cortei o cabelo na sexta e desfiz a barba hoje de manhã.
    Só isso tira-me logo meia dúzia de anos.
    Por isso, ando contente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. fico feliz, então... boa sorte para essa felicidade ;)

      Eliminar
    2. Tu é que estás estranha... :)
      Adiante...

      Eliminar